POSTO DE GASOLINA

COMO MONTAR UM POSTO DE GASOLINA?

Com o aumento do número de carros nas ruas, montar um posto de gasolina pode ser uma excelente forma de negócio. Os combustíveis são a base da indústria de automóvel, seja para transporte público ou para uso pessoal e tudo o que estiver ligado a este segmento tende a ser um negócio próspero e bem lucrativo no geral. Sem contar que em algumas cidades o local se tornou ponto de encontro com suas lojas de conveniência abertas 24 horas, um luxo em que é preciso investir caro para ter, mas com um bom retorno financeiro.

Apesar de este modelo de novo empreendimento ser bem concorrido, existe um público alvo bem amplo que são nada menos que todos os usuários de carro de sua cidade. O segredo que a maioria dos empresários deste setor passa para os iniciantes é agregar diversos serviços para faturar ainda mais com o ponto comercial. Mesmo que não se faça isso, o combustível é um item básico para o proprietário de um automóvel e por isso já vende bastante apenas por ser um posto de gasolina, principalmente em períodos em que é anunciado que a gasolina irá aumentar, pois todo mundo quer aproveitar os últimos minutos da gasolina barata e encher o tanque.

É fato que o número de postos de gasolina nos últimos cinco anos aumentou bastante nas cidades brasileiras, mas nada que assuste, porque o número de proprietários de carros no Brasil vem aumento em igual proporção ou ainda mais, o que anima bastante os empresários que já estão e os que querem entrar neste ramo de mercado. E se você é um dos que quer entrar neste ramo de negócio, veja a seguir o que é preciso saber e como investir corretamente para montar um posto de gasolina

Localização do posto de gasolina

A localização aqui é de extrema importância visando o fato que seus clientes são passantes de carro, sendo um fator determinante ao sucesso no negócio. Logo, montar um posto de gasolina em ruas desertas e com movimento fraco em horários de pico não é uma boa ideia para os lucros do negócio. É preciso estar localizado em avenidas movimentadas, em pontos centrais dos bairros populares.Uma boa notícia é que nada impede que se tenha um posto de gasolina em bairros com baixa renda, pois este produto é usado por todos os perfis de clientes e venderá independente da localidade. O que se deve avaliar aqui para escolher o local é a segurança para seus clientes, pois alguns bairros podem ser considerados zonas de riscos pela grande movimentação financeira do negócio.Antes de escolher a localização do posto de gasolina sozinho, é preciso ter em mente que esta atividade econômica precisa do aval do Plano Diretor Urbano (PDU), da prefeitura da cidade. Existe uma lei que determina qual ramo de empreendimento pode funcionar em cada local e este é um dos modelos de empreendimento que precisa estar dentro da lei pelo grau de periculosidade do combustível, ou seja, não é simplesmente construir. É preciso consultar a Prefeitura para saber se o local é viável para a implantação de seu posto de combustível.

Estrutura de um posto de gasolina

O ideal é que o ponto seja comprado e não alugado, pois será montada uma estrutura para funcionamento que envolve muito mais que um caixa e deve ser fixa, pois vai envolver uma construção de grande porte no processo de montagem. É preciso aqui ter ao menos uma área mínima de 900 m² se for um posto voltado para carros de passeio e no mínimo 5.000 m² se for um posto de gasolina de abastecimento em zonas rodoviárias para transporte de cargas e caminhões em geral.

O espaço deve acoplar os seguintes itens: tanques subterrâneos para armazenar combustíveis, que são os principais e devem respeitar as normas locais, bombas e filtros de combustível, compressores de ar para alimentação de elevadores, balança de ar, equipamento de lubrificação e limpeza em geral. No caso de querer agregar mais serviços como um borracharia e uma auto-elétrica, será preciso mangueiras e máquina de troca de óleo, equipamentos de lubrificação, com graxarias, pneumáticas, pistolas de pulverização, braços giratórios, distribuidores de óleos de diferencial e caixa de engrenagens, elevadores hidráulicos, calibrador de pneus e lava-jato de veículos.

Capital inicial para investimento na montagem de um posto de gasolina

Pelos itens descritos acima, deve-se perceber que o capital inicial não é dos mais baratos. Estima-se que se gaste para montar um posto de gasolina cerca de R$ 600 mil, não menos que isso contando com todo o equipamento necessário e a compra de combustível, item básico também. A boa notícia é que estima-se um retorno em 16 a 18 meses, um pouco menos dependendo da localização e do valor do combustível, que é altamente variável hoje em dia com alta e queda constante do valor do barril de petróleo. O valor investido em licenças necessárias neste ramo de negócio é alto, uma vez que movimentar combustível é de alta periculosidade e por isso as taxas cobradas são altíssimas, mas vale a pena o investimento visando o longo prazo.O investimento pode subir um pouco mais se os serviços agregados ao empreendimento aumentarem com o tempo e for montada uma loja de conveniência, que é uma boa dica para quem quer lucrar mais com este modelo de negócio. Invista em serviços que irão fazer o seu posto crescer, como uma oficina mecânica e uma borracharia, mas com cautela.

Para montar um posto de gasolina você pode:

Conseguir um financiamento da distribuidora, que varia, e pode chegar a até 100% do investimento na construção da estrutura física, ele pode ser em forma de comodato, ou locação, ou sublocação.Conseguir uma área na cidade ou em uma rodovia, podendo ser próprio ou alugado ou da distribuidora, que também pode fazer uma análise do local desejado, e discutir o projeto.

Atenção: para negociar e conseguir o financiamento da distribuidora, o volume de vendas estimado é o fator que predomina. Faça um bom plano de negócios, pois ele ajudará a convencer a distribuidora do potencial do negócio e ainda lhe dará segurança para montar o negócio.

Montar sem financiamento da distribuidora, ai ele será considerado posto de bandeira branca, podendo esta ser uma vantagem, pois assim você tem mais flexibilidade para negociar preços com fornecedores.No seu planejamento dê uma atenção especial aos custos fixos mensais (funcionários, impostos, encargos sociais, energia elétrica, etc.) e calcule o ponto de equilíbrio do seu negócio, ou seja, quantos mil litros de combustíveis serão necessários vender para pagar todos os custos fixos do posto de gasolina.

Licenças necessárias e regras básicas para montar um posto de gasolina

Como falamos anteriormente, existem regras básicas para se montar um posto de gasolina que são diferentes de qualquer outro empreendimento. Existem regras específicas que devem ser seguidas ou o estabelecimento será fechado, todas estipuladas pela ANP – Agência Nacional do Petróleo, que dizem respeito à construção das instalações civis e de tancagem dos derivados do petróleo, que são elas: ter o registro de revendedor varejista expedido pela ANP, dispor de equipamentos medidores, bem como de tancagem para o armazenamento de combustíveis automotivos, além de adquirir a granel e revender os produtos no varejo e não em alta quantidade.Não é permitido ainda que seja entregue gasolina em casa, mas pode-se vender em embalagens a granel para quem está com problemas no carro. O ponto deve ser avaliado antes da abertura ou estará sujeito à multa e fechamento em caso do descumprimento das normas. Há ainda uma licença especial emitida pelo Corpo de Bombeiros da cidade para este tipo de empreendimento.As normas acima são apenas para quem trabalha com gasolina e álcool, sendo diferenciadas e ainda mais rígidas para quem trabalha com GNV. Para quem vai trabalhar com a venda de gás é preciso ter em sua estrutura básica: um conjunto de reservatórios, denominados de cilindros, para acondicionar o GNV, uma rede de tubos de alta e baixa pressão, dispositivo regulador de pressão, válvula de abastecimento em boas condições e na validade do produto e dispositivo de troca de combustível. Caso nenhuma dessas normas seja respeitada, o local pode ser fechado e o dono multado.A compra da gasolina e demais produtos também é um caso a ser analisado, pois não pode ser de qualquer local. É preciso ter nota fiscal de um estabelecimento licenciado e devidamente autorizado pela ANP e deve estar de acordo com as normas. O seu estabelecimento precisa também está regulamentado com abertura de firma e CNPJ específico para o seu segmento de atuação comercial, ou também não poderá fazer a compra, pois será considerado um estabelecimento clandestino, o que é proibido por lei.

Número de funcionários de um posto de gasolina

O número de funcionários de um posto de gasolina ideal pode ser calculado pela quantidade de serviços e o número de bombas de abastecimento, sendo um funcionário para cada bomba e dois para a loja de conveniência, caso vá investir neste ramo que é considerado um extra, agregando valor ao seu posto de gasolina.

Ai vai algumas dicas  como funciona um posto de gasolina.

ABASTECIMENTO; Os caminhões-tanque que trazem combustível das distribuidoras aos postos podem ter até três compartimentos – um para gasolina, um segundo para álcool e um terceiro para diesel. A capacidade máxima é de 50 mil litros e a descarga, que rola em média a cada dois dias, dura 15 minutos

ATERRAMENTO: A descarga de combustível exige cuidados como o aterramento, que serve para descarregar a eletricidade acumulada na carroceria por causa do atrito do ar com a superfície metálica do caminhão, que pode dar choque. Para fazer a operação, um cabo de cobre (o famoso fio terra, hehe) é ligado a uma haste também de cobre no solo do posto

LINHAS DE ABASTECIMENTO: São canos que interligam as bombas de combustível e os tanques, desde o recebimento de produto do caminhão-tanque até o abastecimento dos carros. São feitos de materiais flexíveis, resistentes à corrosão e inertes – ou seja, não reagem com os combustíveis

TANQUE; O tanque subterrâneo é um reservatório de aço carbono com capacidade para até 30 mil litros. Os tanques podem ter até três compartimentos internos para armazenar até três produtos diferentes (gasolina, álcool e diesel) e subcompartimentos para as variedades (comum, aditivada e premium)

SENSORES; Alguns postos possuem equipamentos de monitoramento eletrônico que mostram o volume e a altura do combustível no tanque, a temperatura, o quanto foi vendido, permitem o controle de estoque etc. São os sensores instalados dentro do tanque que transmitem todas essas informações a um computador

TANQUE VAZIO: O bico da bomba “descobre” que o tanque está cheio graças a um pequeno tubo que corre dentro do cano de combustível. Ligado a um sistema de sucção, esse tubo “suga” ar do tanque de gasolina. A chave de seu funcionamento é um diafragma flexível que tem um buraquinho para o ar exterior

FILTRO DE DIESEL;Entre todos os combustíveis utilizados pelos veículos, o óleo diesel é o que tem o menor grau de pureza. Por isso, antes de ir para o motor dos caminhões, ele passa por filtros de papel prensado, que retêm do lado de fora as impurezas (partículas microscópicas) mais grosseiras

COMPRESSOR DE GÁS: Já viu aquela máquina grande nos postos que vendem gás natural veicular (GNV)? É o compressor de GNV – como diz o nome, ele serve para comprimir (juntar) as moléculas de gás que vêm da tubulação subterrânea para elas caberem nos cilindros dos carros

TANQUE CHEIO: Quando o tanque enche, o combustível bloqueia a entrada do tubo de sucção. É como sugar um canudinho com a ponta tampada – as paredes do canudo se contraem pela queda de pressão interna. No tubo de sucção, a queda de pressão faz o diafragma expandir, tocando o gatilho da bomba e “travando” o fluxo de combustível

LIMPEZA: O piso do posto, você sabe, é um nojo. Para impedir que o líquido que sai dos carros suje a cidade, os postos são rodeados por uma canaleta que leva os óleos e a água para uma caixa de separação. Como óleo e água têm densidades diferentes (eles não se misturam, o óleo fica por cima), fica fácil recolhê-los em caixas diferentes

BOMBA: A bomba “de verdade” não está na parte que a gente vê: ela fica no nível do solo, e utiliza um motorzinho para sugar a gasolina direto dos tanques subterrâneos. Na parte superior, um sensor medidor de vazão transmite a um microprocessador a quantidade de combustível e o valor total que o cliente deve pagar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *