CHURRASCARIAS E RESTAURANTES

 

A cidade de Fátima que fica no estado da Bahia,com aproximadamente 18 mil habitantes, vem se desenvolvendo, e com isso a população vem crescendo rapidamente, por esse motivo o comércio fatimense vem crescendo e muitos lojas abriram  nestes últimos anos e o caso dos  supermercados ,lanchonetes , churrascarias lojas de móveis e eletrodomésticos e muitas outras, mais iremos destacar nesta página exclusivamente das churrascarias que existem em nossa cidade, temos várias opções como:churrascaria por do sol,churrascaria do posto nossa terra e a CHURRASCARIA LUANA.e por isso iremos dar algumas dicas de uma boa churrascaria e também dar receitas sobre as nossas principais comidas da nossa região e principalmente da cidade de Fátima –Bahia.Uma churrascaria moderna trabalha, hoje, com pelo menos dez variedades de carnes, além do serviço de acompanhamento do churrasco e de mercadorias como bebidas.A importância do churrasco na sociedade brasileira pode ser comprovada também nos restaurantes comuns. A churrascaria tornou-se uma opção para almoços rápidos, reuniões familiares ou de pessoas que trabalham na mesma empresa.Quando se fala em churrasco, fala-se também de uma variedade que pode passar de vinte tipos de carnes. Há ainda um bufê que, em alguns casos, pode oferecer mais de 30 tipos de saladas e acompanhamentos. O Brasil é o campeão mundial de produção de carne. O rebanho brasileiro tem 165 milhões de cabeças e só perde para o da Índia, com 245 milhões. Npo entanto, é do Brasil o maior rebanho comercial do mundo. O consumo “per capita” de carne no país é um dos dez maiores do mundo. São 34,5 quilos por ano. A análise desses dados nos remete à seguinte conclusão: no Brasil, vender carne para churrasco é um excelente negócio.

Vejam algumas dicas

Estrutura
Deve contar com uma área de aproximadamente de 200 metros quadrados, distribuída em três ambientes distintos: atendimento (mesas), apoio (serviços) e armazenagem.

Equipamentos
Os equipamentos básicos são:
– Mesas e cadeiras
– Churrasqueiras a gás ou carvão
– Freezer’s com capacidade de 600 litros
– Geladeiras
– Fogões industriais
– Materiais diversos de cozinha (talheres, equipamentos em geral como liquidificadores e processadores)
– Chopeiras

Mão-de obra

Como em qualquer outro ramo de negócio, a qualidade da mão-de-obra é fundamental para o sucesso de uma churrascaria. Churrasqueiros, cozinheiros, nutricionistas e gerentes precisam estar atentos à questão da qualidade dos produtos e serviços oferecidos. Garçons, recepcionistas, manobristas, músicos etc. devem ser treinados para atender bem. Afinal, são são eles que dão calor humano à churrascaria e fazem com que a carne fique ainda mais saborosa.

Localização
Uma boa localização é fundamental para o sucesso de uma churrascaria. Não é indicado um ponto comercial que recebe diretamente o sol da tarde, pois o ambiente torna-se desconfortável.

Matéria-prima
Levantar os fornecedores das matérias-primas é um dos pontos de partida para o sucesso do negócio. A carne, ingrediente básico, deve ser comprada dos melhores fornecedores nacionais e até internacionais. Os perecíveis, legumes, verduras, frutas etc. podem ser comprados em atacadistas e devem ser adquiridos diariamente. A qualidade dos ingredientes utilizados define o resultado final do produto.

Início
Para o começo do empreendimento, deve-se ter um cardápio limitado a 10 tipos de carnes e um bufê de frios e saladas. As melhores bebidas para acompanhar um churrasco são refrigerantes e o chope. Mas é importante ter à disposição do cliente uma carta com dez tipos de vinho, uísque nacional e estrangeiro (12 anos), além de licores digestivos.

Segredos

O segredo deste tipo de empreendimento é a preocupação com o cliente. Outra dica importante é cuidar da higiene do local. É importante comprar apenas carne que passe por inspeção sanitária e produtos de primeira qualidade, além de ter bons nutricionistas e um excelente processo de congelamento.

Dicas Básicas

  • Vamos começar pelo acendimento do carvão. Escolha uma boa marca de carvão (tipo Monocarvoeiro, Carvão Festa, etc). O carvão deve ter boa procedência e ser de eucalípto, pois ele dá um aroma melhor à carne. Despeje uma quantidade pequena no começo apenas para acender o fogo. Existem várias maneiras de acender o fogo. Particularmente eu gosto de ensopar um pedaço de pão velho (tipo pão frances) em alcool e colocá-lo no meio do carvão. Acenda com cuidado.
  • Após alguma brasa começar a arder, despeje o resto do carvão e distribua pela baia.
  • Jamais utilize restos de carvão velho ou pedaços de madeira. Isto dá um gosto horrível à carne. Também não use gasolina ou óleo diesel.
  • Escolha carnes com pouca gordura. É isto mesmo ! Ou você vai dar um churrasco para seus amigos comerem gordura ? Além disso, prefira carnes marmorizadas, ou seja, com desenhos de gordura entre as fibras da carne. Isto deixa a carne mais saborosa e mais macia.
  • Uma boa média é calcular de 200g a 300g de carne para as mulheres e 400g a 600g para os homens, fora as linguíças, bolas de mussarelas e asinhas de frango (e os corações…).
  • Quanto às bebidas, sirva sucos, refrigerantes, cerveja e/ou chopp. Tudo bem geladinho !
  • Use SEMPRE sal grosso. Nada de temperos daqui e dali. Limão ou vinagre, nem pensar. É sal grosso mesmo. Além disso, o sal grosso na gordura ressalta o sabor da carne. Pode experimentar.
  • Nunca deixe a carne de molho na água. Isto é um suicídio ! Lave-a RAPIDAMENTE e salgue-a imediatamente com abundância. O excesso você tira depois, na hora de colocar no braseiro. A água, além de penetrar nas fibras e secar a carne na hora do fogo, muda o pH da mesma deixando-a dura.
  • Se a carne estiver congelada, procure descongelá-la algumas horas antes. Nada de Micro-onda para descongelar. Além de ficar “passada”, a carne fica pré-cozida e com a água do gelo dentro dela. Fica ruim prá burro.
  • Só coloque a carne na grelha quando a brasa estiver bem vermelha e a carne praticamente na temperatura ambiente. Deve-se evitar o choque térmico, pois aí a carne encrua e é só reclamação, sem falar nos metros de fio dental para tirar as carnes dos dentes….


A escolha da carne

  • Se você escolher a bisteca, contra-filé em fatias ou pedaços de picanha fatiada (hummmm…) salgue os pedaços e leve-os à grelha. No espeto fica meio ruim de se trabalhar depois com elas.
  • As melhores carnes para churrasco, na minha singela opinião, são a picanha, contra filé, maminha e fraudinha. A alcatra também merece destaque, mas particularmente o sabor não é dos melhores. Há quem goste de postas de coxão mole, que é uma carne muito saborosa. Não vamos esquecer da bisteca de porco e de boi, do filé mignon, do T-Boni, das costelas e por aí vai…
  • No caso da picanha, minha preferida, sugiro que se compre peças pequenas (de até 1,2 kg) que são melhores para se trabalhar. Para fazê-la invertida é melhor ainda. Evite camadas grossas e amareladas de gordura (quase para o marrom), pode ser que a carne seja velha. Pouco sangue também deve-se evitar. As melhores pedidas são picanhas embaladas de frigoríficos conhecidos.
  • Lembre-se de que é a gordura da carne que dá e acentua o sabor e a maciez. Mas lembre-se também que ela é riquíssima em colesterol e que devemos sempre pensar no dia de amanhã.

O preparo da carne

  • Com as peças já devidamente salgadas (com sal grosso, heim !), bata com as costas da faca para tirar o excesso de sal. Jamais faça isto sobre o fogo, pois o sal na brasa reage e faz pequenos estouros que se pode queimar.
  • Coloque as postas de carne sobre a grelha previamente aquecida. Jamais em fogo tipo labareda (já vi isto por aí). Uma boa dica é lambuzar, com a gordura grossa retirada das carnes, a grelha quando fria. Ao esquentar, a mesma já fica “temperada”, só esperando a carne ali repousar.
  • Para carnes do tipo picanha ou outras com capa de gordura, coloque-as sempre com a capa para cima. Desta forma a gordura vai penetrando na carne deixando-a mais macia e saborosa. A capa de gordura também deve ser salgada.
  • O melhor momento de virar a carne é quando começa a sangrar por cima, criando aquelas pocinhas. Pronto, pode virar que está na hora. Se começar a assar muito e não sangrar, pode ter certeza que a carne não é das melhores (carne velha).
  • Para pedaços muito grandes, minha dica é, após a segunda virada, fatiá-la em toletes de mais ou menos dois dedos (depende da carne), no sentido do corte da carne. Faça isto fora da grelha, pois cortá-la sobre o fogo faz cegar rapidamente seu facão. Neste caso não demore para não esfriar a carne também.
  • Por último, se você gosta de carne mal passada ou bem passada só você saberá o momento de retirar a carne. Sirva com uma farofinha ou com bolinhas de mussarela. Bom apetite !!
  • Um bom churrasco não tem segredo. Basta fazer com carinho e dedicação. O resto a fome mata…

RECEITAS

Feijão Tropeiro

ingredientes

  • 500g de feijão preto
  • 200g de carne seca
  • 500g de toucinho fresco cortados bem pequeno
  • 200g de bacon picado em cubinhos
  • 500g de lingüiça calabresa fina (tipo guanabara) cortada em rodelas finas
  • 1 cebola grande bem picada
  • 4 dentes de alho amassados
  • 1 maço de cheiro verde picado
  • 2 dedos de pimenta vermelha (opcional)
  • 2 folhas de louro
  • sal a gosto
  • 1/2 xícara de óleo
  • farinha de mandioca até dar ponto

modo de preparo

Cozinhe o feijão junto com a carne seca, deixando-o macio, porém com consistência firme. Frite o toucinho no óleo, quando estiver quase pururucando, desligue a panela e deixe descansar um pouco.

Em outra panela, coloque um pouco da gordura que se acumulou na panela de torresmo e frite o bacon. Retire da panela e reserve. Na mesma gordura, refogue a lingüiça calabresa, junte a cebola, frite um pouco, junte o alho e frite mais um pouco.

Depois, junte o feijão já cozido com a carne seca, o baicon já frito, o louro, o cheiro verde e a pimenta. Deixe ferver, experimente o sal e adicione mais se for necessário.

Enquanto o feijão toma o gosto dos temperos, leve novamente ao fogo o torresmo, agora deixando-o pururucar bem, retire da panela, escorra e reserve. Junte ao feijão à farinha de mandioca, deixando com consistência de farofa molhada. Junte o torresminho, misture bem e sirva com arroz branco e couve picadinha.

RECEITA DE FEIJOADA PARA 6 PESSOAS.

200g carne seca bovina (lagarto, coxão duro)

200g costela de porco

200g pé de porco salgado

100g rabo suína salgado

100g orelha de porco salgada

150g lombo de porco defumado ou salgado

100g língua bovina defumada

100g paio fatiado

100g lingüiça portuguesa fatiada

50g bacon em cubos

1 kg feijão preto

2 cebolas picadinhas

100g alho picado

6 folhas louro

2 laranjas com casca cortadas ao meio

Como fazer:

Limpe bem as carnes salgadas, tirando o excesso de gorduras e nervuras, limpando os pêlos e colocando-as de molho em água por 24 horas, trocando-se a água três a quatro vezes durante este período.

Ferva as carnes salgadas em peças inteiras, durante mais ou menos 20 minutos em fogo forte, e jogue a água fora, pois nela está todo o excesso de gordura. Coloque então as carnes para cozinhar de forma definitiva, já com o feijão, as folhas de louro e as laranjas cortadas em metades, na seguinte ordem: carne seca, pé e orelha. Meia hora depois coloque a língua, o rabo e a costela, e após meia hora, coloque o lombo, a lingüiça, o paio e o bacon, cuidando para tirar e jogar fora, durante todo o cozimento, a gordura que for subindo à superfície.

Em uma frigideira, doure bem a cebola e o alho em duas xícaras de óleo previamente aquecido, colocando na panela do cozimento, junto com as últimas carnes para cozinhar, retirando antes as metades das laranjas, que já cumpriram a sua missão de ajudar a cortar a gordura das carnes.Após duas horas comece a testar o grau de cozimento da carnes com o garfo, pois nem todas chegam ao grau de maciez ao mesmo tempo, retirando e reservando as que já estiverem no ponto.

Quando todas as carnes e o feijão estiverem no ponto, retire e corte as carnes em pedaços pequenos para servir, voltando para a panela com o feijão e cozinhando por mais 10 a 15 minutos em fogo brando.Sirva com arroz branco e couve refogada no azeite e alho, e uma bela farofa de mandioca.

Receita de Galinhada

ingredientes

– 1/2 xícara (chá) de óleo
– 1 galinha cortada em pedaços
– 5 dentes de alho amassados
– 1 cebola picada
– 1 pimenta dedo de moça
– Pimenta do reino a gosto
– 1 tomate picado
– 2 cubos de caldo de galinha
– 1 xícara (chá) de salsinha picada
– 2 xícaras (chá) de arroz
– 1 1/2 litro de água quente (mais ou menos)
– Suco de 1/2 limão
– 1 cenoura ralada
– 1 xícara (chá) de cebolinha picada (para finalizar o
prato)

CREME DE FEIJÃO:

– 5 conchas de feijão cozido (temperado a gosto)
– 3 dentes de alho amassado
– 1/2 pimenta dedo de moça
– Pimenta do reino a gosto
– Cebolinha picada para decorar

Modo de Preparo

GALINHADA: Numa panela grande coloque o óleo, deixe esquentar e doure bem os pedaços de frango até ficar na cor caramelo. Faça um refogado com alho, cebola, as pimentas, o tomate picado, o caldo de galinha e a salsinha.

Incorpore o arroz ao molho, coloque a água quente e o suco de limão e deixe cozinhar. Quando a água estiver secando e o arroz, junte a cenoura ralada, a cebolinha e mexa devagar. Tampe a panela e desligue o fogo.

CREME DE FEIJÃO: Bata no liqüidificador o feijão temperado, os dentes de alho e as pimentas, até formar um creme. Decore com cebolinha e sirva com a galinhada.

Receita de arroz de forno

Ingredientes

½  (chá) de queijo parmesão ralado
1 (chá) de azeitonas picadas
6 (chá) de arroz cozido
½ (chá) de azeite
3 caixas de molho de tomate (500 gramas cada)
300 gramas de queijo mussarela fatiado
300 gramas de presunto fatiado
Sal e pimenta-do-reino a gosto
3 dentes de alho picados
4 ovos cozidos e picados
1 cebola picada

Modo de preparo

Em uma panela, colocar o azeite, a cebola, o alho e fritar por 5 minutos ou até dourar levemente. Acrescentar o molho de tomate, as azeitonas, sal, pimenta e cozinhar por 15 minutos ou até ficar um molho espesso. Em um refratário, vá alternando camadas de molho, de arroz, de ovo, de presunto e de mussarela, até acabar em mussarela. Polvilhar o parmesão ralado e levar ao forno, preaquecido, por 20 minutos ou até a mussarela derreter. Retirar do forno e servir.

Para fazer o macarrão na panela de pressão você vai precisar de:

-500 g de macarrão parafuso

-1 lata de molho de tomate

-1 lata de atum ralado

-1 lata de creme de leite

-2 cubos de caldo de galinha picados

-2 colheres (sopa) de margarina

-1 colher (sopa) rasa de sal

-200 g de presunto fatiado e cortado em quadradinhos

-200 g de mussarela fatiada e cortada em quadradinhos

Como fazer macarrão na panela de pressão:

Na panela de pressão, coloque o macarrão, o atum, o caldo de galinha, a margarina, o sal e o molho de tomate. Despeje água na panela até cobrir bem e misture todos os ingredientes.

Leve ao fogo alto e quando a panela fizer pressão, conte quatro minutos. Abra a panela e coloque o creme de leite, o presunto e depois a mussarela. Misture tudo muito bem e sirva logo em seguida. A receita de macarrão na panela de pressão rende oito porções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *