Mandando de prisão com base na lei Maria da Penha é cumprida na cidade Paripiranga/BA

A Sra Terezinha Maria Moretto conviveu com a pessoa de Sérgio Santos de Sousa por cerca de 8 anos nesta cidade de Paripiranga/BA; certa feita, Sérgio Santos agrediu Terezinha gravemente. Por conta deste fato, foi realizado o procedimento policial (Lei Maria da Penha), e, na justiça, Terezinha, por pena, resolve dar uma nova chance ao agressor Sérgio Santos e “desistiu do processo”.
Como é comum nestes casos em que a vítima desiste o agressor voltar a agredir, com este relacionamento não foi diferente. A convivência entre Terezinha e Sérgio foi ficando insustentável (agressões físicas e morais), até que ela resolveu ir morar na cidade de Santos/SP.
Sérgio não satisfeito resolveu ir até Santos/SP para encontrá-la. O pior aconteceu. Na noite do dia 31/07/2018, lá na cidade de Santos/SP, SÉRGIO SANTOS procurou Terezinha, que se encontrava no quartorepousando, e, sem motivação aparente, tentou contra a vida dela desferindo golpes de faca, bem como golpeou sua cabeça com um banco de madeira (tentativa de homicídio – feminicídio).
Diante destes fatos, a Polícia Civil do Estado de São Paulo representou pela prisão de SÉRGIO SANTOS DE SOUSA. Ele, na intenção de fugir da responsabilidade criminal daquele Estado, fugiu da cidade de Santos/SP para esta cidade de Paripiranga/BA.
A Polícia Civil de Paripiranga toma conhecimento da existência do mandado de prisão contra Sérgio e monta, no dia de hoje (13/09/2018), um cerco na sua captura, prendendo-o. Sérgio fugiu da cidade de Santos/SP para não ser preso. Ocorre que esqueceram de avisar para ele que em Paripiranga tem Polícia Civil e tem Polícia Militar.Da SECOM PC de Paripiranga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *